NBW 113 – O fim do PT? 04/04/2017

Atrasou, mas saiu! No cast dessa semana falamos sobre algumas pesquisas divulgadas recentemente traçando o perfil de alguns extratos do eleitorado, incluindo esse estudo da Fundação Perseu Abramo, que procurou entender os motivos do eleitorado da periferia paulistana ter esnobado o PT em 2016.

Também discutimos o quanto a mídia ainda influencia o eleitor e se o Partido dos Trabalhadores está mesmo perto do fim ou não.

Ouça, comente e compartilhe!

Siga a gente no twitter.com/podcastnbw e facebook.com/podcastnbw

E o nosso e-mail para contatos é: contato@podcastnbw.com

Temos também uma playlist no Spotify

Grupo de discussão do NBW no Facebook

BAIXE E ESCUTE AQUI 

 

Indicações da semana

Baratão

S-Town (Podcast)

Andrezão

Aos Fatos

Agência Lupa 

Uli

The Salesman 

  • laurentiis

    Nem ouvi o cast ainda, mas foram corajosos no título, hein? Será q haverão mimizentos?
    NBW é foda! Curto pacas o cast de vcs!
    Parabéns!

  • Ivanilton Junior

    O detalhe do quanto o “Uli” destoa me deixou bem curioso para saber quem fez o post.

  • Nilda Alcarinquë

    Olás!

    Fico assustada, mas não surpresa, com o fato de proporem mudar o sistema eleitoral porque acham que terão pouco para gastar na campanha, e não porque o nosso sistema é ruim.
    Ruim a ponto de achar que a lista fechada é melhor que o sistema proporcional atual, em que não sabemos quem será eleito com os votos do Tiririca! Quantas vezes nos perguntamos: quem votou neste cara? E a resposta é: só a família e amigos.
    Na prática já votamos em partidos, mas isso não é deixado claro nas campanhas para o legislativo. As campanhas são feitas exaltando as pessoas, os candidatos a deputado, quando o que vale é quantos votos o partido ou coligação terão!
    E antes que me entendam errado: não defendo a lista fechada, só a acho mais honesta que o sistema atual, em que caciques partidários se elegem com poucos votos!

    Não sou a favor do sistema distrital, pois só vai reforçar o poder dos caciques locais, e talvez o distrital misto seja interessante.
    O voto sem proporcionalidade, direto, sem passar pelo partido talvez retratasse melhor o que o eleitor atual deseja. E por isso mesmo poucos o defendem.

    E muito boa a análise que fizeram da pesquisa! Principalmente por explicarem o recorte dos pesquisados.

    abraços