NBW086 – Temer, Cunha e Trump 02/06/2016

Donald Trump

As eleições nos Estados Unidos estão cada vez mais pegando fogo. O governo Michel Temer está cada vez mais naufragando (com o Brasil junto). O destaque nos EUA continua sendo o Trump. Aqui no Brasil o destaque continua sendo o Cunha. Nos Estados Unidos o partido Libertário resolveu lançar um candidato. E por aqui, mais um ministro do Temer caiu. O Obama entrou de vez na campanha, atacando de novo o presidenciável republicano Trump. O senador Romário pulou fora da comissão que analisa o impeachment e cuspiu fogo no governo Temer.

Bom, não somos políticos, então chega de lero-lero. Vamos ao que interessa: no episódio 086 do podcast NBW resolvemos aproveitar que o nosso amigo inglês, Ulisses Neto, está passando um período de trabalho na terra do Mickey e falamos muito sobre a eleição americana. Também, claro, aproveitamos que o André e o Barata continuam no Brasil pra falar do governo Temer e do digníssimo Eduardo Cunha, que tem o processo de cassação mais longo da história desse país.

*Este episódio é em homenagem ao querido tio do Barata, que faleceu no último dia 01/06. Ei, tio Gabriel, o Paulo Lopes continuará passando aí no céu.

Ouça, comente, compartilhe!

Siga a gente no twitter.com/podcastnbw e facebook.com/podcastnbw

E o nosso e-mail para contatos é: contato@podcastnbw.com

Ouça também o 5minutosNBW

BAIXE E ESCUTE AQUI

 

Música de encerramento

Jorge Ben Jor – Zumbi

Recomendações da semana

Ulisses Neto

Série Vis a Vis

André Pontes

Filme Money Monster

Filme X-Men: Apocalypse

Barata

Livro Contact

  • José Pereira

    Prezados, mais um programa muito bom!

    O cenário das eleições americanas podem ser um divisor de águas da história dos yankees. Há uma insatisfação maior no cenário que está se caminhando, talvez a retórica de Trump contra o “estabilishment” faça algum sentido, porém as pesquisas estão deixando claro que ele não é a pessoa indicada para romper com essa tradição. Algumas correntes políticas já existentes, normalmente inseridas dentro do bipartidarismo representativo vigente nos EUA (Vide o Green, Libertarian, House of Representatives, socialistas e etc) podem acabar ganhando força. Como mencionado por André, há uma expectativa maior sobre os libertários neste ano porque eles podem ter chances de conseguir uma porcentagem suficiente nas pesquisas para poderem fazer parte dos debates, isso seria espetacular! Mesmo assim, acho que a cada dia que passa, a eleição cai mais no colo de Hillary.

    Eduardo Cunha é um daqueles “gênios” do mal. A situação dele é muito fácil de ser entendida. Diferentemente de André, eu ainda acredito que ele ainda cairá, ou será preso, seja lá o que for por conta do processo que rola no STF. O que acontece na Câmara é apenas para vender jornal, não adianta. O cara tem um baralho todo nas mangas e solta cartas uma atrás da outra. Entretanto, ele não detém (oficialmente) o mesmo poder sobre a suprema corte. O que traz desesperança nesse processo meramente político é o próprio STF que deveria ser mais célere. Talvez nesse momento eu sinta falta de Joaquim Barbosa, por ser um ministro mais midiático, ele adoraria ficar afrente do caso do Cunha.

    Por fim, falando sobre a última cagada do Governo Temer. A aprovação dos aumentos foi de um timing péssimo, mas porque “timing”? Simples, esses aumentos já vinham sendo negociados pela própria Dilma, mais cedo ou mais tarde eles aconteceriam. A questão é, ele poderia ter feito algo de concreto até então para poder atuar em cima desse ponto, já que não teria como voltar atrás. Do jeito que aconteceu, pareceu mais um pagamento por terem “atingido a meta”, ou seja, afastado a Dilma por um tempo. O mais irônico é que o presidente deu um tapa na mesa durante uma coletiva para mostrar que tinha pulso firme e se vangloriar que já tinha sentado na mesa com “bandidos” (bem, na verdade ele faz isso desde sempre, sendo o próprio alguém de bastante desconfiança), contudo tremeu na hora de dar um exemplo de toda sua firmeza. A verdade é que o escalão colocado para governar não traz nenhuma novidade, pois são todos políticos que entendem apenas de política, assim como era o time da gestão anterior. A única diferença vem na equipe econômica e nos escolhidos para presidir algumas empresas públicas como a Petrobras e o BNDES. Sinceramente, se deixarem Meirelles & cia trabalharem e trazerem algum índice de confiança, já ficarei muito satisfeito, pois não tenho esperança nenhuma em Michel Temer.

    • Ulisses Neto

      Verdade, José. Também estou torcendo para que a equipe econômica acabe fazendo a diferença. Porque o lado político está lamentável mesmo. Sobre a eleição, não sei se ela está no colo da Hillary, mas se ela não vencer será o maior tapa da sociedade na cara da mídia dos últimos tempos. Trump é bombardeado 24hs por dia nas redes de notícias. Claro, ele é quem dá a munição. Mas é de se refletir como o cara continua seguindo com intenções altas de voto. O This American Life da última semana foi muito bom e mostrou. O caso de um radialista americano sensacional. Abraços

  • corredor X

    gosto muito de ouvir o Ulisses apesar de discordar bastante de suas posições mas neste episodio eu consegui discordar de praticamente tudo, com excessão da ultima musica

    • Ulisses Neto

      Valeu, Man! Ultimamente todo mundo discorda de mim. Não tenho crédito nem com a minha esposa mais… Hahaha mas prefiro assim a ‘pregar para convertidos’! Abração