NBW 047 – ‘NUNCANTES’ 21/11/2014

a57dfb450a2abfa4620b9684ddbe6917_XL

Houve uma época em que nós brasileiros escutavamos com certa frequência bordões entoados pelo então presidente Lula. O mais célebre delas era o ‘nunca antes na história desse país…’, que descrevia feitos considerados inéditos pela então admnistração.

Hoje o ‘nunca antes na história desse país’ é utilizado para descrever os escândalos recorrentes na gestão pública, o mais grave, notório e recente deles na Petrobras, trazido à tona pela ‘Operação Lava Jato’.

Mas será que de fato nunca se roubou tanto no Brasil? Será que os petistas e seus aliados estão conseguindo a proeza de elevar a um novo patamar o índice de corrupção em uma nação em que honestidade é considerada uma virtude, e não condição sine qua non da existência humana?

Discutimos o tema nesta edição e ainda falamos sobre Foro de São Paulo, jornalismo declaratório e o filme novo do Christopher Nolan.

Divirta-se!

BAIXE E ESCUTE AQUI

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá guerreiros!
    Há muito não ouvia o NBW…aliás estou ouvindo e que legal que continua massa, parabéns!
    Tentarei ouvir os últimos podcasts sobre eleição, que super me interessam. Mas quero aqui registrar a falha inaceitável do André na divulgação: pq não informa os amigos no FB?! KCT, eu uso só uma rede social por vez, se estou no FB não estou no tweeter, então a ação de divulgação tem que ser equivalentes, valeu mano?!
    Parabéns pela posição de defesa da democracia, ao criticar a sandice de golpe contra a presidenta eleita!
    Agora, nais uma reclamação pro André … Hehe…replicar as manchetes da grande imprensa que publica que só há três partidos envolvidos nos escândalos da Petrobras num vale, tá?
    O PSDB e o PSB ( só pra citar os partidos de dois presidenciaveis) já constam das matérias em sim, tá?)
    Aliás, que tal comentar a notícia de que, em 1997, o jornalista Paulo Francis denunciou a corrupção na Petrobras e, por isso, foi processado (salvo engano) pelo governo FHC?
    Enfim, acho que a operação Lava Jato tem potencial para fortalecer a presidenta Dilma, pq vai passar a limpo a nossa principal empresa , oxalá!
    Em tempo, parabéns Ulisses pela clareza nos comentários do Foro São Paulo!
    Abraços!
    Ana Carla

  2. Livro:
    Miriam Leitão – Tempos Extremos http://www.amazon.com/Tempos-extremos-Portuguese-Edition-M%C3%ADriam-ebook/dp/B00JRD29VO

    Notícias:
    Europa – the guardian (aos sábados)
    EUA – Slate(Washintn Post)
    EUA – Intercept – https://firstlook.org/theintercept/
    Mundo – Reuters – http://www.reuters.com/news
    Mundo – NPR – http://www.npr.org/(broken?)

    Podcast:
    The last week Tonight John Oliver – https://www.youtube.com/user/LastWeekTonight
    Daily Show – https://itunes.apple.com/br/podcast/daily-show-podcast-without/id907535638?mt=2

    Música:
    Criolo – convoque seu Buda – https://itunes.apple.com/br/album/convoque-seu-buda/id935747498

  3. Eu de novo para dizer que terminei de ouvir o podcast 047 e já avancei bem no 045/6.
    Muito legal a defesa da democracia sem aparente partidarismos ( acho que vcs enganam bem … rá!)
    Pero… Barata, não pode crer que a edição antecipada da revista (não) Veja na ante véspera da eleição só reprercutiu pq a campanha do PT deu importância?!!
    Por favor, trata-se da revista (?) semanal de maior circulação nacional e interferiu sim na votação presidencial. Se Lula e Dilma não processarem a Abril por isso, estarão sendo lenientes com o golpe que ainda está em curso, com Gilmar Mendes, ilegalmente, assumindo um posto de julgar as contas da campanha da presidente!
    Acho sim que tem haver regulação da mídia, principalmente a regulação econômica / anti-monopólio como manda a nossa Constituição!

    • Ana Carla, talvez o respeito a Constituição não seja o forte desse Governo, vide o projeto de lei absurdo que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Quanto ao Gilmar Mender, ilegalmente talvez não seja o melhor termo, mas o único ponto que poderia concordar com você é o fato de que Ministros do STF não são tão honestos como deveriam ser, e podemos citar como exemplo o Dias Toffoli, não é mesmo?

      Quanto aos inúmeros absurdos que estão sendo apurados na Petrobrás, de fato há menção ao PSDB, infelizmente um deles morto, que não está aqui para contra história; acusação no mínimo interessante. Além disso, essa justificativa de que outros partidos estão envolvidos não deveria amenizar a responsabilidade do partido que está no poder. Lembrando que a atual Presidente tinha uma importante atuação na época do maior escandalo – Pasadena. Nesse caso, não entendo como isso poderia fortalecer a Presidente, mas cada um tem o direito de interpretar os fatos como bem entender.

      Finalmente, quanto ao processo que você mencionou, o mesmo não foi movido pelo FHC, mas pela diretoria da Petrobrás. Se o Paulo Francis alertou quanto aos escandalos na Petrobrás, quem está no poder há 12 anos fez o favour de aprimorar o esquema.

  4. Fala NBWers

    Acho que agora vocês acertaram o tom. Achei os outros 2 ou 3 episódios meio que ‘cortados no meio’ ou quando vocês estavam engatando a conversa, cortaram e pareceu me meio interrompido.

    E a regulação da mídia na Argentina ? Alguma curiosidade ou comentários sobre ?

    [ ]s

  5. Olá!

    Não estou com muito tempo para comentar, mas queria expor uma dúvida passei a ter quando li este artigo do Ricardo Semler:
    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/196552-nunca-se-roubou-tao-pouco.shtml

    Com o título de “Nunca antes se roubou tão pouco”, o artigo tenta mostrar que não vivemos na era da corrupção.
    Se fosse um artigo da Carta Capital seria extremamente suspeito. Mas não só foi publicado na Folha de São Paulo, como quem o escreveu se define como “tucano de raiz”.
    Bem, a dúvida é: o discurso vai mudar para “deixa disso, a corrupção nem é tão grande assim”?

    Porque agora que a operação Lava a jato não só aponta que os partidos da chamada oposição (PSDB e DEM) também estão envolvidos, mas também atinge algumas das maiores empresas do país, não duvido que todos se unam em prol de “manter a governabilidade”.
    E de novo a corrupção continuará a mesma.

    E aproveitando: esta semana o ex-primeiro ministro de Portugal, José Sócrates, foi preso. Como isso repercutiu na Europa? Ou o que acontece em terras lusitanas não tem muito peso no continente como um todo?

    abraços

  6. Obrigado por terem atendido ao tweet! A minha intenção era mesmo instigar e ouvir a opinião de vocês. Vai o link da matéria pra quem não leu: http://oglobo.globo.com/mundo/reino-unido-aprova-regulacao-da-midia-10611363

    Sei que viver nas “redes sociais” é viver na própria bolha, mas vi algumas pessoas compartilhando a notícia dessa regulamentação da mídia britânica exatamente no tom de “Ai se fosse na Venezuela”, ponto que eu normalmente ignoro.

    Pra minha surpresa, o motivo do controle da mídia é muito plausível – inclusive a hipótese da reação se houvesse ocorrido na Venezuela. Não acompanhei o que aconteceu nos idos de 2010 ou 2011 na Inglaterra, mas acho que muita gente no Brasil entenderia o contexto se pensasse na situação da morte da Lady Di e que existe uma parcela da imprensa britânica que é representada por “Um Lugar Chamado Notting Hill”, guardados os exageros, claro.

    Uma fato que me incomoda nisso – aliás, em todo assunto gritante que exige urgência – é socorrer emergencialmente o problema com a criação de determinada medida ou adoção de uma postura oficial. Inclusive, é uma bola que vocês mesmos levantaram de que, se a lei que rege a todos fosse cumprida, não haveria necessidade de alguma “canetada” que regule um grupo específico. Crime é crime, não importa quem praticou. Vencendo a primeira barreira ideológica de negar imediatamente a regulamentação da mídia (deixando de achar que vamos virar Cuba), já encaramos a ordem como necessária e o próximo passo é pensá-la criticamente. Concordei com vocês na reflexão inteira, mas sei lá, posso parecer radical, mas algumas medidas de exceção (de apoio a minorias ou repreensão de um grupo infrator, como esses jornalistas ou agressores de mulheres, por exemplo), ainda que eficazes por serem compensatórias, tratam os sintomas e não a causa real dos problemas. Uma agência reguladora formada pela própria imprensa poderia resolver, sem precisar passar pelo Legislativo/Judiciário.

    Assim como foi dito em relação a outros assuntos dessa edição, concordo com o Ulisses de que é mais importante colocar a casa em ordem dentro do que já está nos trilhos para garantir o bom funcionamento das instituições, antes mesmo de se preocupar em enxugar o tamanho do estado, menos ainda em temer o Foro de São Paulo ou pedir impeachment. Tem pontos mais importantes. Isso se estende à imprensa britânica e até a nossa para que se ouça mais os Barcellos para formar mais Boechats.

    E fora tudo isso, as músicas novas são boas mas prefiro o “Nó na Orelha” do Criolo e sempre achei que o Luciano Huck seria o perfeito vice do Aécio!

    Abraço!

  7. Boa tarde, tenho acompanhado o programa de vcs recentemente e graças a vocês tenho me interessado mais por política, tendo discussões com pessoas sobre esses temas, principalmente sobre os mitos criados e divulgados no facebook, principalmente no que diz respeito a virarmos uma nova Cuba. Aproveitando isso vocês poderiam comentar algo sobre o tal porto de Cuba e uma história de que o governo pretende ‘levar’ toda nossa industria farmacêutica para lá. Sei bem que isso não vai acontecer, mas é triste ver pessoas que fazem da Veja, principalmente do Raimundo Azevedo, os guardiões da verdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

NBW