NBW 062 – 31/07/2015

datena

 

Que momento da política brasileira, ehn amigos! E se você acha que não dá pra piorar, então aguardem a próxima eleição para a prefeitura de São Paulo. Está bem fácil de escolher: Haddad, Marta, Russomano e Datena. Piada? Não, nada disso! Ainda não chegamos ao final da história, não ria antes de ler o próximo nome. João Doria Júnior. Pronto, pode rir. Ou chorar!

Nesta edição do NBW nós discutimos a próxima eleição de São Paulo e fazemos um link com as primarias nos Estados Unidos. Afinal, lá também tem um piadista: Donald Trump.

E ainda sobrou tempo para falarmos do triste caso dos imigrantes que estão tentando atravessar da França para a Inglaterra pelo Eurotúnel.

Está imperdível!

Ouça, curta, compartilhe, comente.

BAIXE E ESCUTE AQUI

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Saudações senhores da Guerra.
    Acabei de ouvir o episódio e dei muitas risadas com a Hillary.

    Esta questão da África é algo que me preocupa muito, e minha primeira reação seria dizer que os africano tem o Direito (Natural) de invadira Europa sim, pois penso que uma grande parcela da responsabilidade pela miséria que assola a África é dos Europeus que a exploraram durante muito tempo, pilharam os recursos naturais que lá se encontravam e ao dividir arbitrariamente os países em territórios onde colocaram etnias historicamente rivais, montaram o cenário que hoje vemos lá.

    Então, nada mais justo do que permitir aos africanos buscar refúgio na Europa até que os europeus reparem o mal que causaram.

    Penso até que a tendência é que essa situação se agrave e se generalize pelo mundo inteiro, guardadas as devidas proporções em cada contexto geopolítico específico.

    Até a próxima.

    • Esse personagem é muito bom! hahahaha Concordo com a sua colocação, Marcio. E olha que a Inglaterra, por exemplo, é ridiculamente fechada para refugiados. A Alemanha recebe quase 10 vezes mais refugiados que a Grã Bretanha. E nem vou comparar com os números do Líbano e da Jordânia… Esses dois, sim, estão sobrecarregados. A postura de vários países europeus, com destaque pra Inglaterra, é vergonhosa!

      Abração!

  2. Oi pessoal! Comecei a acompanhar o podcast a alguns meses, mas até agora não pude traçar a frequência dele. Existe algum tipo de padrão sobre a postagem dele? É publicado duas vezes por mês?

    • Fala, Danilo. Cara, essa é uma boa pergunta. Na real, a gente não tem uma frequência estabelecida, e reconhecemos que isso é um problema. Gravamos sempre que podemos e tentamos manter um espaço de no máximo duas semanas entre um episódio e outro. A questão é que não há dinheiro envolvido no podcast – a não ser o nosso próprio. Então temos que conciliar o nosso tesão em discutir política com as obrigações do dia a dia… Valeu pela audiência e obrigado pelo comentário! Abração

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

NBW