NBW067 – Zelotes, rejeição dos políticos brasileiros e a situação de Lula, Dilma e Cunha 27/10/2015

zelotes

Após um longo período de mais de um mês, voltamos a publicar uma edição do podcast NBW. Sabemos que demoramos mais do que a justiça brasileira para publicar, mas ao contrário de algumas coisas não falhamos. Estamos aqui!

Na edição dessa semana colocamos a limpo quem somos nós. De onde viemos, o que pensamos, pra onde vamos? Demoramos mais de dois anos para nos apresentar, mas aqui estamos…de cara limpa. Além da nossa apresentação, claro, falamos bastante de política nacional. Debatemos a operação Zelotes, o resultado da pesquisa Ibope do dia 26 de outubro sobre a crescente rejeição aos políticos brasileiros e a situação de Lula, Dilma e Cunha.

Ouça, comente, compartilhe.

Siga a gente no twitter.com/podcastnbw e facebook.com/podcastnbw

E o nosso e-mail para contatos é: [email protected]

 

BAIXE E ESCUTE AQUI

 

RECOMENDAÇÕES:

Entrevista Fernando Meirelles no Trip FM

Fouls, What Went Down

The Zen o Bennett

The Three-Body problem

Doctor Foster

Omar 

4 COMENTÁRIOS

  1. voces tinham que estar na central 3 que ja possui o otimo xadrez verbal sobre politica internacional,mas falta um podcast com coragem para falar de politica nacional e voces com certeza teriam bem mais audiencia.

    • bacana, não conhecia essa network nem o xadrez verbal. Vou escutar! Obrigado pela recomendação. Abração!

      • Ulisses, o Xadrez Verbal vale muito a pena escutar, creio que ao lado do NBW é um dos melhores sobre política, mas o foco deles é no noticiário internacional.
        Além dele, tem o 20 Centavos, que tem uma opinião um pouco mais centro-direita, porém totalmente aberto ao debate tal como o Mamilos. Acho que o @karlmilla:disqus vai curtir esse.
        E mesmo que demorem mais de meses para gravar, continuaremos na escuta. Acho que um abordando o tema da Rússia no Oriente Médio seria interessante, já que foi ouvindo um NBW em que vocês comentaram sobra a invasão da Criméia, que minha visão sobre o o Putin mudou, deixou de ser o ‘louco russo malvado’ pra ser ‘Hmmm, faz sentido o que esse cara tá fazendo, mesmo que não esteja agindo legalmente e eu continue achando errado’.

        No mais, abraços e até o próximo.

  2. Olá amigos,
    Venho quebrar o meu silêncio em comentar para dizer que vocês não devem nada aos ouvintes de vocês no que diga respeito às suas posições políticas pessoais. Explico: Se quem ouve os senhores dentro da periodiocidade que vocês nos permitem ouvir (alfineto mesmo!) não compreende mais ou menos as suas posições, é mais provável que a culpa seja do ouvinte. Porque dá pra sacar com uma certa facilidade. Além do mais, não conheço na ~~podosfera~~ pessoas mais abertas ao debate do que vocês.
    Claro que, deus me livre, eu querer ter opinião no que vocês acham importante manifestar ou não. Apenas registrando aqui o meu apoio a vocês manterem suas opiniões e deixarem claro que os incomodados que se mudem.

    Sobre o que o André comentou(acho que foi ele). “que quando o Ulisses não tá presente pra segurar os outros dá merda” Eu comentei isso no twitter, que eu não sabia que era o Ulisses que travava as opiniões mais “fortes” nas conversas. Mas foi um elogio, não discordo do que os dois falaram. Só fiquei surpreso pela linguagem.

    O meu tempo de convivência partidária me ensinou que pra ficar no meio, ou o cara vira no mínimo um mentiroso(ia dizer pilantra, mas não quero ofender ninguém), ou fica na base sendo ingênuo servindo de massa de manobra.

    O Barata comentou sobre querer um nome novo que ousasse operar e ser diferente dos velhos nomes. Eu tenho a impressão de que as militâncias de esquerda e de direita sufocariam isso antes de nascer. Não tenho a boa vontade que vocês tem com a Marina SIlva. Mas ela disse ser algo parecido com isso e apanhou de todo mundo. Mais ainda da esquerda pelo que lembro. Pra mim, as militâncias ainda vivem com um pé nos anos 90, que vivia com o pé na guerra fria e na ditadura, E mesmo as pautas hoje sendo diferentes, os modos de debater, militar e sufocar discordâncias ainda são os mesmos. Em uma terra assim, acho brabo de crescer algo que não seja refém de algum desses lados.
    Por mais que me doa dizer isso, no debate político brasileiro, a esquerda merece a direita que tem.

    Mals aí pelo comentário longo, vou tentar lembrar das discordâncias que tenho com o que cês dizem pra poder jogar elas contra vocês já que é isso que vocês gostam, ahah.
    FIcou ótimo o episódio.

    Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

NBW