Interseccionalidade: Ana Paula Braga & Isabela Venturosa

Durante décadas as mulheres lutaram  (e ainda lutam) para conquistar direitos que naturalmente foram dados aos homens. No decorrer desse caminho, diversificaram seus referenciais e o movimento feminista, que não é homogêneo, foi se fortalecendo. Mas não podemos esquecer de contextualizar essas discussões e também de inserir a masculinidade nessa pauta.

No episódio de hoje conversamos com a advogada Ana Paula Braga, sócia fundadora do Braga & Ruzzi, um escritório especializado em direito das mulheres e desigualdade de gênero. Ela vai contar como os mecanismos de proteção à mulher ainda são precários e a necessidade de oferecer serviços especializados para que as mulheres consigam sair do ciclo da violência.

Conversamos também com a Isabela Venturosa, que trabalha na ONG Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, especificamente com coletivos que atendem o homem agressor. A Isabela vai apresentar pontos de vistas interessantes, como por exemplo, pensar no homem como uma solução para o combate da violência contra a mulher. Apesar dos resultados relevantes que esses grupos apresentam, politicas públicas nesse sentido são praticamente inexistentes, o que reforça a ideologia punitiva do Brasil.